Aleitamento



ALEITAMENTO NATURAL

Do nascimento até os 6 meses de vida, deve-se concentrar a atenção em três funções importantes para o desenvolvimento: sucção, respiração e deglutição - que, quando estimuladas e realizadas adequadamente, contribuem para o bom desenvolvimento do sistema estomatognático.

Aleitamento natural tem muito a ver com bases ósseas bem relacionadas e dentes em boa posição. Os movimentos da língua, dos músculos, dos lábios e bochechas desenvolvem a maxila e, especialmente, a mandíbula: estas são mais razões pelas quais a mãe deve se esforçar em amamentar o filho, além de todos os outros benefícios de uma alimentação balanceada e imunizadora. Quando se usa mamadeira inadequada (por exemplo: fluxo muito grande) o bebê tende a projetar a língua para trás de modo a não se sentir afogado, e inicia o movimento de deglutição de um ponto de partida errado.

Na amamentação natural, o leite só entra na boca em quantidade proporcional à força de sucção; assim há menos possibilidade do bebê engasgar, e ele não precisa deslocar a língua de seu contato normal, tentando controlar o fluxo enquanto executa a operação de deglutir.

Quando o bebê posiciona corretamente a língua durante a amamentação, leva o mamilo a tocar os pontos onde serão articulados futuramente os fonemas na fala.

Até a posição de mamar influi no desenvolvimento global da criança. Ela mama num seio, depois noutro: isso é bom, porque permite estímulos dos dois lados do seu corpo. O aconchego do colo, o barulho da respiração da mãe, os sons e as vibrações que recebe pelo ouvido; todas estas estimulações precisam ser recebidas pelo outro lado também. Os estímulos ao tato, à audição, à boca, às bochechas, tudo precisa ser dos dois lados. Quase sempre, a mãe consegue perceber se a criança mamou o suficiente. Pode acontecer que o bebê tenha satisfeito sua necessidade de sucção e então adormeça, ainda no primeiro seio. A mãe deve tentar acordá-lo e oferecer o outro seio, não só para estimular os dois lados, mas também para saciar a fome. É raro que o bebê satisfaça as duas fomes - de sucção e de alimento - ainda no primeiro peito.


ALEITAMENTO ARTIFICIAL

E como se deve fazer com o bebê que mama na mamadeira?

Muitas vezes é necessária a complementação ou substituição do aleitamento natural pelo artificial. Independente do motivo, quando a mamadeira entra em ação, alguns cuidados devem ser tomados. O primeiro deles, é que mamar na mamadeira não pode ser mais fácil do que se ele estivesse mamando no peito.

Ela precisa ter um bico cuja forma reproduza ao máximo a atividade de amamentação no seio; porém, erradamente, a maioria das mamadeiras não exige esforço algum do nenê. O ideal é que o orifício do bico só permita um lento gotejamento. Todavia, o que ocorre resume-se a dois erros: ou o orifício é grande demais, ou o material do bico já está amolecido pelo uso e a mamadeira não permite que a sucção seja exercida corretamente. A criança, então, satisfaz a fome, mas não a sucção.

Nesses casos, é possível utilizar a chupeta como um recurso complementar da sucção.


QUAL A MELHOR POSIÇÃO PARA A CRIANÇA MAMAR?

O aleitamento natural é um excelente exercício muscular e respiratório: a criança sincroniza respiração com a atividade muscular.Ao ser amamentada, ela acopla seus lábios perfeitamente na aréola da mama, vedando o sistema, ou seja, não permitindo a passagem do ar.

No aleitamento artificial, esses princípios devem ser observados, pois para realização adequada dos exercícios funcionais o fluxo da mamadeira não deve ser intenso, uma vez que levaria a criança atingir a satisfação de estar alimentada sem no entanto satisfazer a sucção.

Outra curiosidade dentro deste assunto é que dependendo da fome, a criança pode fazer de 5 a 30 sucções por minuto, mas a cada 2 ou 3 sucções ela inspira, deglute e expira.Sem dúvida é um excelente exercício porque a respiração deve ser realizada sempre pelo nariz, estimulando o desenvolvimento do terço médio da face.

Ao amamentar o filho, a mãe precisa aconchegar o nenê bem próximo ao corpo; não é correto deixá-lo de barriga para cima deitado no colo, ou um pouco distante.

De qualquer forma ele deve ficar de frente para o corpo da mãe de modo que a barriguinha dele fique em contato com ela: obtém-se assim, sucção adequada - os lábios estarão bem acoplados e não se desprendem da mama, impedindo a entrada de ar.

Estando a criança mais afastada, ou se mamar de lado, terá que virar o pescoço e não conseguirá um bom vedamento: o nenê engole ar, e aparecem regurgitamentos e cólicas.

Na amamentação artificial, as condições do aleitamento natural devem ser reproduzidas ao máximo, para que as funções de sucção, de respiração e deglutição sejam exercidas adequadamente, no período em que a criança necessita realizar esses exercícios musculares. Em se tratando do aleitamento artificial a mamadeira deve ser dada até no máximo 9 meses ou um ano, depois disso, o ideal é oferecer em um copo ou caneca. Outro fator importante é a aproximação do bebê com a mãe, que no aleitamento artificial deve ser mantido oferecendo a mamadeira à criança no colo da mãe, para que ela possa sentir o contato com sua pele, o calor, e até as batidas do coração.

A mãe deve segurá-la bem próximo ao corpo, como se estivesse lhe dando o peito. Sentir o corpo da mãe, olhar seus olhos, é muito importante para o bebê e contribui para o estreitamento dessa ligação tão forte e vital.


ALTERNAR OS LADOS

No aleitamento artificial a recomendação de se alternar os lados durante a amamentação também deve ser seguida. Com a mamadeira a mamada deve começar num lado e na metade, virar e passar para o outro lado. A cultura deve imitar a natureza. A natureza nos indica claramente os caminhos, é só saber ver. O desenvolvimento será mais harmônico se houver estimulação dos dois lados.


O QUE COLOCAR NA MAMADEIRA?

Apenas o leite. Não se deve adicionar ao leite substâncias do tipo farinha de cereais, milho, acholatados e açúcar.
Essa é uma ocasião muito importante para se instalar bons hábitos alimentares diminuindo a ingestão excessiva de açúcar.
Na verdade, os hábitos adquiridos pela criança são os que foram implantados pelos pais e adultos. “jocosamente” seria dizer que suéter é alguma coisa que os filhos põe quando os seus pais sentem frio!


  Voltar


CMF -  Avenida Ibirapuera, 3.493 - Moema - Tel. 5041-0820 / 5041-6851 -  Todos os direitos reservados. © Copyright 2004