Gengivite e Periodontite

A razão para escovarmos os dentes e passarmos o fio dental é remover a placa, uma película bacteriana incolor e pegajosa que se forma constantemente sobre os dentes. A placa é uma das principais causas da doença cárie e periodontal.

As bactérias da placa produzem toxinas que podem irritar a gengiva e causar dano aos dentes. Portanto, se a placa não for removida regularmente dos dentes, incluindo as áreas abaixo da linha gengival, ela pode levar à doença periodontal.

O estágio inicial da doença na gengiva é chamado de gengivite. Trata-se de uma inflamação na gengiva que pode causar inchaço, sensibilidade e sangramento quando da escovação ou do uso de fio dental.

Na maioria dos casos, é rapidamente curada seguindo-se uma rotina de higiene e de remoção de placa. Ela pode ser revertida, pois não ocorre nenhum dano permanente no osso que sustenta os dentes.

Se deixada sem tratamento, a gengivite pode progredir para uma forma mais severa de doença periodontal chamada periodontite.

A periodontite provoca danos no osso, gengiva e ligamentos periodontais, que sustentam os dentes.

Uma vez presente, o dano da periodontite não pode ser revertido: mas a doença deve ser controlada e tratada. Isso é possível com uma ação conjunta entre paciente e profissional afim de manter saúde e evitar que a situação piore.

A periodontite pode inicialmente ocorrer sem muitos sintomas visíveis, portanto exames regulares são essenciais para um diagnóstico prematuro.

Sintomas comuns da periodontite são gengivas vermelhas e inchadas, mal cheiro, sangramento quando da escovação ou do uso de fio dental.

Em estágios mais avançados, pode haver recessão gengival, cárie radicular, secreção entre os dentes e gengivas, e amolecimento ou eventual perda dos dentes.

  Voltar

CMF -  Avenida Ibirapuera, 3.493 - Moema - Tel. 5041-0820 / 5041-6851 -  Todos os direitos reservados. © Copyright 2004