Mastigação

A mastigação e a sucção são reflexos do processo de alimentação. A diferença entre eles é que a sucção é reflexo inato, isto é, que nasce com a pessoa, e a mastigação é reflexo adquirido, ou seja, que depende de aprendizado.

Os pais ensinam seus filhos a andar, a falar, mas nem sempre ensinam uma importante função, que é a de mastigar.

Para que essa atividade se desenvolva a contento, o bebê deve realizar, desde os primeiros meses, os movimentos mastigatórios, incluindo-se na sua dieta uma série de alimentos de consistências diferentes, começando com o líquido, passando pela papinha, até chegar aos pedaços.

Um dos fatores que mais desvia o crescimento normal da face é a baixa consistência dos alimentos, propiciando a falta de exercícios mastigatórios que resulta em alterações funcionais dos músculos, ou seja, a boca não trabalha o suficiente para que a face cresça com equilíbrio entre forma (face) e função.

Alimentos bastante consistentes (duros, secos e fibrosos) estimulam a função muscular. Que tal trocar a cenoura cozida pela crua?

A apreensão e corte dos alimentos são muito importantes, principalmente nos primeiros anos de vida, para estimular o crescimento e desenvolvimento da região anterior da boca. Deixe seu bebê, no primeiro ano, comer com as mãos e perceba como ele se diverte!

Mesmo depois de grande, com a boca já formada é importante que as funções continuem sendo estimuladas, portanto a cenoura crua, o milho verde, a maçã mordida de frente e um bife bem consistente continuam sendo eficazes para o bom funcionamento da boca pelo resto da vida.




  Voltar

CMF -  Avenida Ibirapuera, 3.493 - Moema - Tel. 5041-0820 / 5041-6851 -  Todos os direitos reservados. © Copyright 2004